Bauru • Aniversário • 1 de Agosto de 1896 • Cidade Sem Limites

“Eu te admiro; mais do que isso tudo,

porque ultrapassas a cada instante

as tuas fronteiras;

porque te arrojas para além,

sempre para mais longe,

Bauru – Cidade Sem Limites!”

— Euzébio Guerra

Parque Vitória Régia • Bauru

Bauru é um município brasileiro do interior do estado de São Paulo, sendo o município mais populoso do Centro-Oeste paulista.

Bauru pertence à Mesorregião e Microrregião de Bauru, localizando-se a noroeste da capital do estado, distando desta cerca de 326 km.

APELIDO • SLOGAN • LEMA

Devido à terra arenosa em toda a zona Noroeste, Bauru no início de sua existência, passou a ser conhecida como a ‘Capital da Terra Branca’.

Já no século XX, Bauru se torna um dos principais polos econômicos do Oeste Paulista e inspirado em uma poesia do bauruense Euzébio Guerra, publicada no jornal ‘Diário de Bauru’, o prefeito Nicolinha, na década de 1950, adota como slogan para Bauru, o lema ‘Cidade Sem Limites’.

Panorama da região da avenida Nações Unidas, Bauru, SP

Em 2021, sua população estimada pelo IBGE foi de 381 706 habitantes[3], sendo o 18º mais populoso de São Paulo.

Ocupa uma área de 673,488 km², sendo que 68,9769 km² estão em perímetro urbano e os 604,51 km² restantes constituem a zona rural.[6] 

Rua Batista, no centro da cidade., Bauru, SP

Bauru foi fundada em 1896, sendo que a Marcha para o Oeste, impulsionada pelo governo de Getúlio Vargas como incentivo ao progresso e a ocupação da região central do Brasil, foi um importante fator de incremento populacional para a região.

No começo do século XX o município começou a ganhar infraestrutura e a população aumentou com a chegada da ferrovia e, mais tarde, das rodovias.

café ganhou força no município no início do século, porém se desvalorizou e aos poucos Bauru se industrializou, sendo que, a indústria foi a principal responsável pela urbanização do município e hoje é, juntamente com o setor terciário, a principal fonte de renda municipal, fazendo com que o município tenha o 68º maior PIB brasileiro.

USP e UNESP, as universidades estaduais da cidade de Bauru, SP

No campo ganhou força após a década de 1950 a cana-de-açúcar.

Várias rodovias ligam Bauru a diversos municípios paulistas, tais como a Marechal Rondon, a Comandante João Ribeiro de Barros, a Cesário José de Carvalho e a Engenheiro João Batista Cabral Renno, sendo que o município encontra-se no meio de um importante entroncamento aéreo, rodoviário e ferroviário.

Além da importância econômica ainda é um importante centro cultural de sua região.

O Jardim Botânico Municipal e o Horto Florestal de Bauru configuram-se como grandes áreas de preservação ambiental, enquanto que o Teatro Municipal de Bauru “Celina Lourdes Alves Neves”, o Centro Cultural de Bauru e o Automóvel Clube de Bauru são relevantes pontos de visitação localizados na zona urbana, além dos projetos e eventos culturais realizados pela Secretaria Municipal de Cultura, órgão responsável por projetar a vida cultural bauruense.

Arco da Praça Rui Barbosa, no centro da cidade de Bauru, SP

Etimologia

Uma das hipóteses mais utilizadas que explicam o nome do município diz que o nome teria vindo de mbai-yuru, que quer dizer “queda de água” ou “rio de grande inclinação”, ou ybá-uru, que, traduzido da língua tupi, significa “cesta de frutas”, ou “bauruz”, que era como os índios que habitavam as margens do rio Batalha eram conhecidos.[7] 

Teodoro Sampaio dizia que Bauru é corrupção de “upaú-ru”, ou “upaú-r-y, designando rio da lagoa.

Do Tupi: de “Upá” ou “Upaú”, lago, lagoa, água represada, e “U”, o mesmo que “I”, água corrente, rio, líquido.[8]

FONTES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s